Quinta, 20 de Janeiro de 2022
28°

Pancada de chuva

Barreirinha - AM

Cidades Desaparecido

Buscas por empresário desaparecido continuam nesta sexta (26)

Ainda em entrevista exclusiva ao Barreirinha Em Destaque, o bombeiro militar que veio designado de Parintins, informou que o tempo médio de imersão de um corpo adulto é de 48h, mas peixes como pirapitinga, candiru e piranha podem comprometer esse tempo de subida ou impedir que isso aconteça, ainda existe a hipótese que algum outro motivo esteja impedido que o corpo emerja das águas.

26/11/2021 às 09h20 Atualizada em 28/11/2021 às 18h43
Por: Redação Fonte: Barreirinha Em Destaque
Compartilhe:
Buscas por empresário desaparecido continuam nesta sexta (26)

Um grande mistério ronda nas águas do Paraná do Ramos, região da Boca das Piranhas, uma lancha, tipo voadeira, do empresário Davi Reis, foi tirada da água pela equipe do Corpo de Bombeiros Militar (CBM), mas até o momento o corpo do empresário segue desaparecido, conforme o sargento Pinheiro, militar do CBM a localidade mede cerca de 7 metros de profundidade e é de fácil acesso para mergulhos. 

CASO 

Durante os últimos dias familiares do empresário Davi Reis, postaram nas redes sociais um pedido de ajuda para encontrar o mesmo, segundo informações, ele estava desaparecido há 24h. 

"Ele foi convidado por uma pessoa para ir ao Paraná do Ramos de voadeira dia 23 e o mesmo só saiu com a roupa do corpo dizendo à sua esposa que iria em viagem rápida. E até hoje tá fora de área as chamadas telefônicas, Parintins e Barreirinha às pessoas mais próximas a ele não tem notícias", postou um familiar. 

Ainda na publicação foi relatado que a moto do indivíduo foi encontrada em frente ao flutuante do Carlinho, nas imediações da Praça da Bandeira. 

TESTEMUNHAS 

O radialista Jair Carneiro, publicou em suas redes sociais que um morador chamado Eurico, pescava nas margens do Paraná do Ramos, ele avistou uma voadeira semelhante ao do empresário, o mesmo contou que ouviu um barulho, parecido com um tiro, ele ainda disse que após isso a lancha perdeu o controle e alagou. 

O relato do pescador prossegue afirmando que moradores foram até o local para prestar socorro, no momento do ato, viram dois ocupantes nadando até a margem do Paraná, ambos foram para o mato e até o momento não se sabe quem são. 

Ainda na postagem, Jair informou que os populares acreditavam que fossem algum ataque pirata na região. 

INFORMAÇÕES ATUALIZADAS 

Em entrevista exclusiva na noite desta quinta-feira, 25, com o Srg. Pinheiro, militar do CBM que realiza as buscas pelo corpo do empresário, o mesmo informou que a profundidade da localidade é de cerca de 7 metros, devido à correnteza e outros fatores, é de fácil visibilidade as profundezas do Paraná do Ramos. 

"Nós chegamos por volta das 16:30h e iniciamos  o reconhecimento do local, havia engatado um material que suspeitavam ser a lancha que a gente confirmou, é a embarcação onde estavam as pessoas. Fizemos as amarrações, trouxemos a lancha para cima e fizemos o estudo do local, o reconhecimento da área, por isso fizemos cerca de uma hora e meia de trabalho hoje, não propriamente fizemos as buscas, mas sim o resgate da lancha", contou o militar. 

Durante os últimos dias, diversas dúvidas sobre as características do local foram questionadas por parte da população, o sargento informou que o local é de bom acesso para as buscas. 

"Para as características que nós estamos acostumados de correnteza e profundidade, é uma área até tranquila, cerca de 6, 7 metros de profundidade, correnteza é média, é uma área limpa de fácil detecção de objetos. A região não tem muito declívio, é praia, a correnteza não é muito forte é uma área tranquila", frisou o bombeiro que realiza os mergulhos no Paraná do Ramos. 

Vale ressaltar que além do CBM, a Defesa Civil, Polícia Civil, Militar e Marinha do Brasil, estiveram atuando para encontrar mais indícios do que aconteceu. 

Ainda em entrevista exclusiva ao Barreirinha Em Destaque, o bombeiro militar que veio designado de Parintins, informou que o tempo médio de imersão de um corpo adulto é de 48h, mas peixes como pirapitinga, candiru e piranha podem comprometer esse tempo de subida ou impedir que isso aconteça, ainda existe a hipótese que algum outro motivo esteja impedido que o corpo emerja das águas.

"O Paraná do Ramos costuma a devolver os corpos como a gente diz, a incidência de fauna pode comprometer, mas a gente espera que flutue", concluiu. 

A equipe do Barreirinha Em Destaque segue apurando todas as informações para que você leitor possa ficar bem informado.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias